: Aves

: Mamiferos

      - Esquilos :
      - Coelhos :
      - Porquinho Índia :

 
 
: Répteis
 
       
    Mamiferos  
       
   
Coelhos
 
   

Existem mais de 50 raças de coelhos em todo o mundo.
Tamanho: De 18 a 30 centímetros
Peso: 1 a 4 kg
Período de gestação: 30 a 40 dias
Filhotes: Pode ter de 3 a 6 ninhadas por ano, com 4 a 8 crias
Tempo médio de vida: 5 a 10 anos

1ª Consulta - Nutrição

A alimentação é um dos aspectos mais importantes para o desenvolvimento correcto do seu animal.
É fundamental que o seu coelho possa ingerir uma dieta equilibrada e adequada às características do seu organismo. Por isso, deve escolher uma ração apropriada e ter sempre à sua disposição diversas fontes de fibra como : o feno e todas as folhas e legumes verdes ( couve, bróculos, aipo, alho francês,etc.). Deve ter sempre água fresca à disposição com bebedouro próprio.

Vacinação:
As vacinas protegem o coelho de doenças mortais como a Mixomatose ( vacina semestral) e a Doença Hemorrágica Viral ( vacina anual).
A primeira vacina pode ser feita a partir das oito semanas de idade, com reforço ao fim de um mês.
É muito importante não esquecer a revacinação porque estas doenças podem ser transmitidas ao longo de toda a vida do coelho.

Desparasitação :
Na primeira visita deve trazer uma amostra de fezes para desparasitar de acordo com os microorganismos encontrados.

Ácaros : Normalmente, estes parasitas externos vivem sobre a superfície da pele. No coelho, há uma espécie de ácaro que atinge o pavilhão auricular (parte interna das orelhas), e outras 2 espécies de ácaros que atingem a pelagem. A transmissão ocorre por contacto directo com animais infectados ou material de cama contaminado.

Encefalitozoonose : esta doença é causada por um parasita (protozoário) que se desenvolve no cérebro, meninges e rins. São contaminados através da urina de coelhos infectados ou de mãe para filho.

Anorexia ou falta de apetite : é um problema considerado grave e agudo. Pode ter várias causas, sendo os mais frequentes :
- alterações na cavidade oral (processos traumáticos e sobrecrescimento dos dentes incisivos e molares)
- enteropatias (problemas intestinais).

Problemas de agressividade e territorialidade : podem ser indicadores de alterações de comportamento e alterações hormonais. Nos machos recomenda-se a castração a partir dos três meses de idade e nas fêmeas a partir dos seis meses de idade.